Bom Gosto

Medicamento da AstraZeneca reduz mortes e casos graves de covid-19

Coquetel de drogas experimentais ainda est√° em fase de teste

Por Valdemar Rocha em 11/10/2021 às 15:13:50
Reuters/Rachel Wisniewski/Direitos reservados

Reuters/Rachel Wisniewski/Direitos reservados

A farmac√™utica brit√Ęnica AstraZeneca anunciou nesta segunda-feira (11) que obteve resultados positivos em testes de fase tr√™s de um novo coquetel de drogas, uma combina√ß√£o de anticorpos de longa a√ß√£o (LAAB, na sigla em ingl√™s), no tratamento contra a covid-19. O medicamento foi batizado de AZD7442.

De acordo com a companhia, houve uma redução "estatisticamente significativa" de casos graves ou mortes em pacientes não-hospitalizados que usaram medicamento na comparação com quem usou placebo.

No comunicado global sobre os resultados, a farmac√™utica detalhou que um total de 90% dos participantes inscritos nos testes eram de popula√ß√Ķes com alto risco de progress√£o para covid-19 grave, incluindo aqueles com comorbidades, como c√Ęncer, diabetes, obesidade, doen√ßas pulmonares, entre outras.

"O ensaio atingiu o desfecho primário, com uma dose de 600 miligramas (mg) de AZD7442 administrada por injeção intramuscular (IM), reduzindo o risco de desenvolver covid-19 grave ou morte (por qualquer causa) em 50% em comparação com o placebo em pacientes ambulatoriais com sintomas de sete dias ou menos".

O ensaio registrou poucos eventos adversos no braço dos pacientes. Foram 18 ocorrências entre 407 que tomaram o AZD7442 e 37 no braço de quem tomou placebo, de um total de 415. O LAAB foi geralmente bem tolerado no teste, enfatizou a companhia.

Testes

Segundo o comunicado, o teste foi randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, e avaliou a seguran√ßa e efic√°cia de uma dose única de 600 mg intra-muscular de AZD7442 em compara√ß√£o com um placebo. O ensaio foi conduzido em 96 locais, como Brasil, República Tcheca, Alemanha, Hungria, It√°lia, Jap√£o, México, Polônia, Rússia, Espanha, Ucr√Ęnia, Reino Unido e Estados Unidos da América (EUA). Ao todo, envolveu 903 participantes, entre os que receberam o medicamento e o placebo.

Os participantes eram adultos de 18 anos mais que n√£o estavam hospitalizados e tiveram com covid-19 nas formas leve a moderada e sintom√°ticos h√° sete dias ou menos. Aproximadamente 13% dos participantes tinham 65 anos ou mais.

Tratamentos

A AstraZeneca é a empresa que produz a vacina de mesmo nome, fabricada em parceria com a Universidade de Oxford, e produzida no Brasil em parceria com a Funda√ß√£o Oswaldo Cruz. Tem sido um dos imunizantes mais utilizados na campanha nacional de vacina√ß√£o.

Mene Pangalos, vice-presidente executivo de produtos biofarmac√™uticos da AstraZeneca, destacou a relev√Ęncia dos resultados obtidos.

"Esses resultados importantes para o AZD7442, nossa combina√ß√£o de anticorpos de longa a√ß√£o, somam-se ao crescente corpo de evid√™ncias para o uso desta terapia na preven√ß√£o e no tratamento de covid-19. Uma interven√ß√£o precoce com nosso anticorpo pode dar uma redu√ß√£o significativa na progress√£o para doen√ßa grave, com prote√ß√£o contínua por mais de seis meses".

Os resultados completos do ensaio clínico agora ser√£o submetidos à publica√ß√£o em uma revista médica, para revis√£o por outros cientistas. A AstraZeneca informou que também discutir√° os dados com as autoridades de saúde. No último dia 5 de outubro de 2021, a empresa anunciou que havia apresentado um pedido à Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, equivalente à Anvisa no Brasil, para autoriza√ß√£o de uso emergencial do AZD7442 na profilaxia de covid-19.

Edição: Aline Leal

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
Custo Zero

Coment√°rios